quarta-feira, 26 de outubro de 2016

Como Construir um Jardim Medicinal do Mediterrâneo


Construir um jardim, pode parecer mais fácil do que na realidade é, necessitamos de planeamento, analise de elementos ( para saber onde colocamos as plantas, etc), para encontrar as características, necessidades e produtos de cada elemento envolvido.
Se queremos minimizar os custos, devemos de começar pelas sementeiras e propagação de algumas das plantas que queremos introduzir no nosso jardim medicinal.

Devemos de encontrar um local à sombra ou à meia sombra para podermos propagar as nossas plantas, arranjar recipientes adequados e dar atenção (amor), nos primeiros tempos, enquanto as plantas ainda não estão estabelecidas.
A Natureza é abundante por isso mantém-te atento nos jardins públicos e mesmo nos quintais e varandas por onde passas, as pessoas são por norma generosas em repartir sementes, uma estaca ou duas das suas plantas, por isso não te deixes vencer pela vergonha, mete conserva e quem sabe tens a oportunidade de conhecer uma pessoa maravilhosa!


Material adequado para viveiro | Propagação de espécies vegetais

- Alvéolos ou tabuleiros de sementeira e vasos (poderás encontrar em qualquer loja da especialidade como lojas de jardinagem, viveiros…)
- Substrato para sementeira | propagação
- Etiquetas de identificação (poderás ser criativo e usar materiais que tenhas em casa)

As plantas “bebés” e as estacas necessitam de atenção quase diária e não devem de estar expostas ao sol directo.

Deverás de regar cuidadosamente, as sementeiras e estacas de modo a não soltar e salpicar terra ou mesmo danificar “os bebés”.

Escolher as plantas

Deverás de começar com poucas plantas (espécies), e com as que consomes regularmente, as plantas têm necessidades e características diferentes e isso poderá tornar-se um problema quando mal planeado.

Sementeira
Quando fores semear lembra-te de saber se é a época de sementeira dessa determinada planta.
E lembra-te que a quantidade de terra que uma semente quer por cima dela para germinar é o equivalente ao tamanho dela.
Deverás de regar os tabuleiros, vasos, alvéolos de germinação antes de semear, irá fazer com que não percas sementes ou com que elas não saiam do lugar.
Mantêm os tabuleiros húmidos.

Multiplicação | Propagação por estacaria
As estacas devem de ser feitas com os rebentos do ano (isto é os ramos jovens)
Devem de ter no mínimo cerca de 15 cm e pelo menos 2 a 3 “gomos” enterrados para termos a certeza de que vão enraizar. Os tabuleiros e vasos devem de ser mantidos à sombra e mantidos sempre húmidos.
Não se deve propagar por estaca quando as plantas estão em floração,frutificação ou semente.

Lista de plantas | Características | Necessidades | Produtos

Salvia officinalis | Salva
Arbusto rústico, sempre verde, perene (pode crescer até 60 cm em altura)
Exposição solar plena apesar de tolerar meia sombra
Alguma tolerância à seca
Propagação por estaca ou semente
Comestível
- Pesto, manteiga, juntar a saladas, carne, peixe, chá, vinagre…
Medicinal
- Ajuda na digestão, anti-séptica, fungicida, ajuda a combater a diarreia


Thymus | Tomilho

Sub-arbusto, sempre verde, perene ( algumas variedades podem chegar aos 40cm de altura, existem variedades rastejantes excelentes para cobrir o solo)
Exposição solar plena, apesar de tolerar meia sombra.
Alguma tolerância à seca
Propagação por estaca ou semente
Comestível
– Molhos, sal, manteiga, chá, carne, peixe, sopa…
Medicinal
- Ajuda na digestão, ajuda na ressaca, tosse, constipação…

Helichrysum italicum | Perpétua-das-areias
Herbácea, Sempre verde, perene ( pode chegar a 1m de altura), cheiro intenso que lembra caril
Exposição solar plena
Depois de estabelecida dispensa de rega
Propagação por estaca ou semente
Comestível
Sal, carne, peixe, caril de legumes…
Medicinal
É anti hematoma, anticoagulante, anti-espasmódico; muco-lítico e cicatrizante, 
anti-inflamatório e é também usado dermatologicamente. 


Rosmarinus officinalis | Alecrim

Arbusto rústico, sempre verde, perene ( pode atingir 2m de altura dependendo da variedade)
Exposição solar direta
Depois de estabelecida a planta dispensa rega
Propagação por estaca ou semente
Comestível
– Licores, carne, peixe, chá, manteiga, bolos e biscoitos, vinagrem, pickles…
Medicinal
– Estimula a circulação sanguínea, alivia a dor, ajuda a fazer a digestão das gorduras, calmante

Artemisia dracunculus | Estragão


Herbácea vivaz, pode atingir 1m de altura, resistente a geadas
Gosta de meia sombra , resistente a geadas
Propagação por semente
Comestível
Carne, peixe, licores, pickles, conserva
Medicinal
Rica em iodo, sais minerais, e vitaminas A e C, digestivo e tónico em geral

 Sambucus Nigra | Sabugueiro

Arbusto de folha caduca, pode atingir os 5m de altura
Gosta de exposição solar plena, mas cresce bem na sombra, resistente a geadas
Propagação por estaca ou semente
Comestível
Licores, vinho de sabugueiro, compostas, geleias
Medicinal
Combate da gripe, tosse, sarampo, a baga tem propriedades laxativas, o sumo é utilizado para combate de enxaquecas e o seu consumo aumenta a produção de linfócitos. Cicatrizante, sudorífero, limpa a pele

   Lavandula | Alfazema
Arbusto, sempre verde, perene, pode crescer até 60cm dependendo da variedade.
Gosta de exposição solar direta
Resistente a geadas
Propagação por semente e estaca
Comestível
Licores, bolos, bolachas, chá
Medicinal
Sedativa, digestiva, combate o reumatismo, anti-inflamatória, anti-séptica

Melissa officinalis | Cidreira
Herbácea, perene, pode atingir até 80 cm de altura
Exposição solar direta mas tolera meia sombra
Resistente ao frio e seca
Propagação estaca e semente
Comestível
Chá, bolos, licores
Medicinal
Anti-inflamatória, antioxidante, antiviral, digestiva, sedativa, ajuda a combater insónias

Calendula officinalis | Calêndula
Herbácea perene ou anual dependendo da variedade, pode atingir 50cm em altura.
Exposição solar direta mas tolera bem a meia sombra
Não gosta de temperaturas acima do 25cº
Propagação semente
Comestível
Saladas, bolos, biscoitos, óleos, chá
Medicinal
Atua sobre problemas uterinos, cólicas menstruais. Anti-inflamatória, cicatrizante, desinfetante, adstringente, desintoxicante, sudorífica, diurético.

Origanum | Oregão

Herbácea perene ou anual dependendo da variedade, pode atingir 80cm em altura.
Exposição solar plena, tolera meia sombra
Resistente a geada
Gosta de locais abrigados
Propagação por estaca ( perene) ou semente ( anual)
Comestível
Saladas, conservas, carne, peixe, vegetais, chá, óleos…
Medicinal
Sudorífero que atua sobre a dor de dentes e estados gripais. Anti-séptico, controla a flatulência, estimula a produção de bílis.


Preparar o solo

Como uma grande mestra um dia me disse; - “ Solo saudável = plantas felizes = Pessoas Felizes!”
O que necessitam as plantas? Abrigo, comida e oxigénio, é fácil!
Então terás de tratar de criar um solo bem drenado e rico em matéria orgânica para alimentar as tuas plantas e uma bela cobertura de solo que pode ser desde folhas, a palha, a casca de pinheiro…

Plantar
Depois de termos construido a estrutura para receber as nossas plantas "Medicinas", podemos começar a plantar.
Dependendo do tamanho de cada planta devemos de respeitar os compassos de plantação ( procurar saber o tamanho de cada planta em altura e diâmetro).
Abre um buraco um pouco maior do que o vaso, ( se as raízes vierem compactadas e com padrão em espiral, deverás descompactar com cuidado usando as mãos), rega o buraco andes de colocares a planta, preenche o restante espaço entre as raízes e o solo com um pouco da terra que tiraste do buraco, volta a cobrir a camada superficial do solo com a cobertura de solo que usas-te.
Manutenção do jardim medicinal


Alimentar o Solo | Plantas | Biofertilizantes caseiros

A rega faz parte da manutenção do jardim, assim como alimentar as nossas plantas ou alimentar o solo, a maioria das pessoas ainda não olha para o solo como um organismo vivo, mas penso que isso está a mudar, observando um peixe num aquário ( o qual eu tenho de alimentar todos os dias), faz-me lembrar uma planta num vaso ( que também terei de alimentar de quando a quando) que consome rapidamente todos os nutrientes levando as pessoas a pensar que têm de mudar o substrato, isso não podia estar mais errado, apenas temos de alimentar os solo, alimentar os microrganismos presentes no solo e se esses encontram “comidinha” para proliferarem, então teremos plantas saudáveis, sem a necessidade de mudar a terra. Outra das dificuldades que vou encontrando nas questões que me são colocadas é saber quando devo alimentar o solo ( as plantas), as plantas devem de ser alimentadas na época de crescimento, floração e frutificação, pelo menos de 15 em 15 dias.
Acerca dos biofertilizantes, esses poderão ser feitos em casa e não necessitamos de grande perícia apenas alguns instrumentos que já estamos habituados a usar no dia a dia, como por exemplo uma varinha mágica, uma bacia, um passador, um garrafão ou garrafa para armazenar o liquido.
A receita é simples, o que fazem com todos os restos vegetais ( crus)? Mesmo quem têm compostagem doméstica ou vermicompostagem existem sempre algumas coisas que não devemos colocar nos recetáculos de compostagem, ora porque fazem mal ás minhocas ora porque criam fungos, assim como os citrinos, cebola, alho…
Todos esses restos vegetais (ex; cascas de batata, laranjas, cebolas, couves..), colocamos num balde, tapamos os vegetais com água, trituramos com a varinha mágica ( é assim como fazer uma sopa fria), deixamos repousar cerca de 3 dias, coamos com o passador, colocamos no garrafão ou garrafa e alimentamos as bactérias com açúcar ( qualquer tipo de açúcar) e deixamos fermentar, se não usares logo lembra-te de ir abrindo o garrafão de quando a quando. Também podemos usar de imediato mal esteja triturado e regar as nossas plantas com esta “Sopa”, não lhes irá fazer mal nenhum! Não te esqueça de coar de qualquer das maneiras que uses (fermentado ou não). Poderás diluir de 1:10 | 1 parte de biofertilizante para 10 de água.

Dependendo do crescimento de cada planta, terás material vegetal suficiente para propagar as espécies vegetais do teu jardim e assim, preparar os teus licores, pomadas, cremes, óleos, comidinhas ou mesmo oferecer ou vender plantas e sementes!
Bons cultivos e melhores colheitas!


Bibliografia;

Livros; Guia prático “ Plantas aromáticas” lesley bremsess, Apontamentos PRI Austrália, "Building Soil A down to earth approach" Elizabeth Murphy, " Manual Prático de Agroecologia" Ernani Fornari
Internet; http://www.aejms.net , http://jardimautoctone.blogspot.pt/ , http://www.ruralidades.pt/

2 comentários:

  1. Veio mesmo a calhar ;-)respostas para as minhas dúvidas. Obrigada Sílvia! Continuação de bom trabalho :-)

    ResponderEliminar